domingo, 17 de novembro de 2013

Não sei como é que o Monge subia e descia aquilo... 17NOV2013



Pela fresquinha, e à hora marcada, apanhei os meus companheiros de corrida, Ricardo e Mourato, para seguirmos para Janes - Malveira da Serra, em plena serra de Sintra.
Se para mim e para o Ricardo, esta prova não seria uma estreia neste tipo de competição, já para o Mourato, era uma aventura e tanto, ele que não treina corrida sequer! Ainda tentámos demovê-lo para participar na caminhada, mas o homem não é nenhum menino e acabou por atacar o trail sem medos!
Chegados a Janes, fomos aquecer a alma com uns belos Cariocas de Limão. Estava frio, mas até nem estava tanto como eu esperava. Na Margem Sul fazia mais frio, ainda assim estava fresco, algo perto dos 9/10 graus.
Pouco depois chegava o resto da equipa corre @ correr, que depois de levantar os dorsais, obrigaram a nova incursão à pastelaria. Não sei se o Monge abriu aquela pastelaria ou se contribuiu para algumas especialidades conventuais, mas lá que os bolos eram bons, isso eram!

Chegada a hora da prova e ainda a limpar o açúcar de pasteleiro das beiças, a malta dirigiu-se para a partida. Foi a altura do check-in, e ouvia-se o comentador da prova a dizer que ninguém começava sem que todos estivessem devidamente certificados... OI? Ricardo, então... não trouxeste o plástico que envolvia o dorsal? Era lá que estava o código de barras!!! Em cima da hora, lá foi o Ricardo a correr para o carro a uns 300 metros da partida, procurar pelo dito plástico! 
- "Ele depois apanha-nos.", disse eu!
Partida! E para começar, 20 metros depois da partida apresenta-se logo uma bela rampa empedrada que inicia uma subida com cerca de 4 kms, que arrebentou com muitos participantes, incluindo eu!
O raio da subida nunca mais acabava! Metade da rampa já entrava na mata, pelo Caminho dos Fetos, brindando-nos com a flora de Sintra, e distraindo-nos das dificuldades! Não foi fácil, mas lá cheguei ao topo, ao local do Monge, mas não o vi... e cá para mim devia estar na pastelaria a comer bolos!
Do alto, claro, tinha-se de descer! E que descidas! Soberbas, embora perigosas, com raízes, pedras,  pedregulhos, rochedos com um metro de largura e altura... e por entre caminhos desbravados pelos Downhillers do BTT,... aquilo foi um fartote! Foi mesmo curtir à brava! À brava, mas com a prudência necessária para não dar nenhum espalhanço! Foram muitas centenas de metros naquela jinga-joga, de tal modo que me começou a doer as pernas de tanto descer! E quando se pensava que já tinha acabado, mais descida... por serra abaixo. Às tantas já não estava a achar tanta piada às descidas... eram descidas a mais... até que, alcançamos o Trilho das Pontes, meu conhecido por causa das minhas voltas de BTT e finalmente a coisa amainou um pouco em relação à inclinação! Nessa altura, sou alcançado pelo Ricardo (eu não dizia?) que depois de me dizer algo tipo - "Bora Luis, vem daí!", ao qual eu respondi - " Vai Ricardo, que estou todo roto!", me passou tipo Flecha! Aliás, há malta que me impressionou pela facilidade com que descem aqueles trilhos cheios de obstáculos, e quando uma pessoa pensa que até lhe "vai a dar bem" ouvimos uns passos atrás vindos do nada...:
- "Força, quer passar?"
- "Obrigado!"
Não gosto de empatar...
Passado um pouco voltei a ter a companhia do Ricardo que abrandou, voltou para trás (!) e fez comigo grande parte do final da prova. De GoPro na mão foi registando alguns belos momentos de sofrimento! O que ainda nos estava reservado eram cá umas subidas, vai lá vai. 1,5 km com 25 % de inclinação! Quase que caía para trás! Foram feitas a andar, ora bem, porque a correr já não dava, e sobre algumas delas gostava de saber se alguém faz aquilo a correr, só se for a malta do pódio!
Depois dessas subidas o Ricardo voltou a dizer-me um "até já!", seguindo no andamento dele e eu fiz o mesmo na companhia de um companheiro dos Run4Fun que me distraiu até à meta!
Sem dúvida que esta foi uma das mais duras provas que fiz, mas apesar de custar bastante, fica sempre o bichinho a morder, para voltar a fazê-la...
Ainda não há classificações, mas neste tipo de prova também não será o mais importante.
De qualquer modo percorri os 12 kms em 1:13:30 horas.
Os corre @ correr estão de parabéns, pois cumpriram a prova à homem, sem queixinhas! :)

Venha a próxima... a Meia dos Descobrimentos!

Hasta!

Novamente a Treinar, por Lisboa!

Boas! Se há coisa que eu gosto é mesmo do nome deste blogue! Mais adequado não há! Cada treino, prova ou atividade é sempre um retorno,...