segunda-feira, 24 de novembro de 2014

Troféu da Caparica 2014

Boas!

Cada vez gosto mais destas provas populares ao nível regional. Não há cá modernices, como as t-shirts técnicas, ou brindes tais como canetas ou acessórios para abrir garrafas, nem aglomerados gigantescos na partida, nem animação musical com os hits do momento e muito menos aulas de aéróbica (!) antes de correr.
Há sim muita vontade de correr, de suar, há reencontros e amizade, alguma ginástica sueca para aquecer, muita camisola de manga à cava com pelos de sovaco à mostra, a música da banda filarmónica e muito cheiro a naftalina e a bálsamo! E mais, deixa-se o carro a 100 metros da partida e bem estacionado!

Com esta mescla folclórica de sensações, lá fui percorrer os 9100 metros da prova do Troféu da Caparica 2014! O tempo estava ótimo para correr, sem vento, nublado e com temperatura fresca!

Por conhecer bem a zona, já tinha percorrido mentalmente todo o percurso antes da prova e a coisa adivinhava-se difícil, com algumas subidas e descidas muito "jeitosas". Aliás, a altimetria do percurso parece um daqueles papéis que saiem de um aparelho de eletrocardiograma, é só altos e baixos! O "auge", é uma bela subida com cerca de 500 metros e com um desnível de 46 metros aos 5 km de prova, suficiente para causar mossa! Tentar manter um andamento para aquela média ou o tal tempo nesta prova, seria uma ideia para esquecer!


Por essa razão parti na "retranca", e deixei os cavalos de corrida irem (também nunca os consigo acompanhar) e fui a ver as montras, como se tivesse na Rua do Carmo. Isto soou a UHF! :)

A coisa correu literalmente bem, até chegar à tal subida aos 5 km de prova. Já a tinha feito em treino e custa pra caraças... e agora em prova, já com alguns quilómetros mais rápidos nas pernas, custou ainda mais. Houve quem estoirasse ali e caminhasse... mas lá consegui arranjar um ritmo mais ou menos confortável e cheguei ao topo. A partir dali  iria ser uma maravilha... pois, mas enganei-me, e ainda haveriam mais algumas inclinações que não deixariam manter o tal ritmo confortável. Poucas foram as ocasiões em que ia em terreno plano e que conseguisse estabilizar o ritmo. O final, ao menos esse, é a descer... e permite cortar a meta a fazer boa figura!

Fiz esta prova de 9100 metros em 40:27, a um ritmo médio de 4:27 min/km, que encarei como um treino e fez com que ficasse bastante satisfeito no final!

Ainda não descobri a minha classificação nos Veteranos 2, mas devo ter ficado ali pelo meio do pelotão, como habitual! Tá na média!

Ah! Hoje, estranhamente doem-me as pernas, o que não é usual depois das provas... foi do sobe e desce!

Editado: CLASSIFICAÇÕES E RESULTADOS

Hasta!


 

Novamente a Treinar, por Lisboa!

Boas! Se há coisa que eu gosto é mesmo do nome deste blogue! Mais adequado não há! Cada treino, prova ou atividade é sempre um retorno,...