terça-feira, 7 de maio de 2019

Treino dos Cavalinhos - Maio 2019

Boas!

Inspirado por não sei o quê, algo transcendental e coiso, volto a escrever algumas palavritas aqui no blogue.

Ontem fui treinar. Corrida...  Pois, até aí nada de especial.
E fi-lo na companhia dos cavalinhos Rotor e Desgraçada, nomes fictícios para proteger identidades, pois eles andem aí... as Toupeiras, o Rui Pinto, o Facebook  e o camandro!

Eram 7h00 da manhã e estava tudo pronto, com os GPS em sintonia com a estação espacial e lanço o desafio: Apetecia-me subir e descer algo, Ambrósios! Alinham?
O Rotor e a Desgraçada não são de modas e acenam com a cabeça! Bora lá!

Saída de Entrecampos em direção à subida das Forças Armadas, para aquecer que a manhã está fresca. Eu e a Desgraçada íamos na frente e o Rotor atrás, em perfeito triângulo Isósceles! O Rotor gosta de puxar, mas como acontece quase em todos os componentes mecânicos, tem de aquecer para funcionar! E quando aquece... sai da frente Guedes!
Passámos pela embaixada do Trump em direção a Sete Rios e o Rotor queixa-se: "Isto vai baixar a minha média no Strava!" Ui!!! Eu e a Desgraçada ficámos com medo! Este Rotor vai dar cabo deste andamento tão agradável!!!
De Sete Rios (não há lá nem um) subimos o Corredor Verde em direção ao Tribunal. A meio da subida, a Desgraçada, que sabe muito, pergunta por um bebedouro na zona. A Desgraçada é esforçada e aguenta muito, mas este treino de subidas estava a puxar pelos seus limites e precisava de uma pausa! Saciada a sede da Desgraçada, acabámos a subida e descemos o Parque Eduardo VII.
Nesta altura, o triângulo Isósceles inverteu os vértices e o Rotor passou a ir na frente.
Uma curiosidade: enquanto eu e a Desgraçada íamos de t-shirt de manga curta, a bufar, o Rotor ia com duas camisolas e um lenço bandana "por causa do frio"! Nem damos para aquecer o Rotor, xiça! Só de olhar para ele eu ainda suava mais...
Chegados ao Saldanha fomos em direção ao IST e Av. de Roma. Agora a Desgraçada já nem falava.
O triângulo isósceles passou a ser uma linha reta, filinha pirilau com o Rotor na frente! Todos os sinais vermelhos eram motivo de alegria para a Desgraçada, pois permitiam pequenas paragens! O Rotor, esse #"$"% ia puxando por nós por causa da média do Strava. Que se lixe o Strava pá!!!!
Na Av. Roma andámos bem, a bom ritmo até ao hospital dos Malucos! Eu já tinha chegado àquele ponto em que se engrena uma velocidade e é tentar aguentar! A conversa era nula! A Desgraçada só respirava para sobreviver... Sentíamos o olhar de compaixão das pessoas a ir para os seus empregos!
Chegámos ao Campo Grande e o Rotor diz: "Vou fazer os 500 metros do Jardim a abrir, alguém vem?" NÃÃÃOOO, dispensamos, respondemos nós! Ou antes, respondi eu, que a Desgraçada já nem conseguia falar!
Já com 10 km no buxo, eu, que só costumo treinar 6/7, ia lá fazer isso a abrir com o Rotor! Maluco ou quê?
Lá foi o Rotor, cada vez mais pequenino até parecer só um Rotorzinho lá ao fundo!
Esperou por nós, para acabarmos o treino e quando estávamos a chegar à "Meta", o Rotor propôs irmos subir as escadas da passagem pedonal sobre a via férrea. Como não conseguíamos falar e como quem cala consente, lá fomos!
Porra ó Rotor, tu tomas a poção mágica dos gauleses ou quê???
Lá fomos... mais 1 km em direção do Campo Pequeno, só para dar a volta e ir às escadas. A Desgraçada, que já não abria a boca desde os 8 km, subiu uma vez e abancou. Eu e o Rotor fizemos duas vezes. Treinar subidas é importante e o Trail de Sesimbra aproxima-se!
A partir daqui já só queria a banhoca...  e foi o que aconteceu! Finalmente parámos de correr...
Aaaaahhhh sabe tão bem parar!

Agora pensando bem e voltando ao início, já descobri a fonte de inspiração para escrever: Foi o sofrimento deste treino! :)

Foi um belo treino por Lisboa, em excelente companhia!
Rendeu 12,7 km a ritmo médio de 5:08/km.

Hasta

Trail de Sesimbra 2019 - 15k

Boas! "Este Trail de Sesimbra parece uma prova interessante para a malta se inscrever... é perto de Lisboa e o camandro!"  ...