terça-feira, 30 de junho de 2015

Seixal Night Run 2015

Boas!


Eu bem quero acalmar a cena das corridas... mas as provas perseguem-me! Grandas melgas... deslarguem-me, pá :)


Esta prova é à porta de casa, na baía do Seixal, com partida às 22h30 e são só 6 km!
E ainda por cima à borla! Irresistível! Mais sex-appeal junto... não há!


Mesmo com os poucos treinos que tenho feito, e a meio gás, lá terá de ser! E como estava com dúvidas sobre a minha forma atual, ontem realizei um teste num treino de 6,4 km em 30:43 min.
Senti-me bem, e apesar do calor que estava às 6 da tarde, consegui manter um ritmo jeitoso e acabar forte, por isso, siga para Bingo!


Como a prova é já na próxima sexta-feira,  vou ter que alterar pequenas rotinas e cortar com a bejeca e com as caipirinhas até lá! Disciplina total, pois os últimos tempos têm sido uma Vida Loca :)
E depois.. férias (digo eu)!


Hoje é o último dia de inscrição... Seixal Night Run

Hasta









sexta-feira, 26 de junho de 2015

Visita ao Baú! Velhos tempos...

Boas!


Há uns tempos atrás andei a arrumar uns armários e gavetas e encontrei estas preciosidades, todas direitinhas entre os álbuns de vinil.
Já era para ter colocado aqui estas recordações há algum tempo, mas só agora as digitalizei.

Aqui ficam alguns testemunhos das minhas participações em algumas provas da década de 80... numa altura em que distribuíam os diplomas logo após a prova. Ainda não existiam estas modernices de online em PDF, e o login para sacar, e o vídeo da chegada,  etc... e tal!

No corta mato escolar ainda fiz uns brilharetes! :)










Hasta















domingo, 21 de junho de 2015

Treino soft nos Moinhos de Palmela

Boas!

Isto tem andado fraquinho de treinos, com meias horas aqui e ali... ou seja, férias!
Todavia, hoje fui fazer um reconhecimento de um percurso para uma caminhada de um grupo de amigos, nos Moinhos de Palmela - Arrábida e, como o tempo estava fresco de manhã, aproveitei para dar uma corridinha, pois o local, ao estilo de "trail", era convidativo.
O treino em si não foi nada de especial... 7 km em 40:25 minutos, mas as imagens que tirei com o meu telele de guerra (pouca qualidade) provam que o local, esse sim, é mesmo especial...

Ficam as fotos:

Os trilhos são sempre sinuosos e têm muita pedra, o que os torna divertidos:


As ruínas romanas:

Alguns "singles" são espetaculares:


Moinho em ruínas:



Alguns dos moinhos estão arranjadinhos:


Vale de Barris e lá atrás a Serra do Risco, imponente:

O Castelo de Palmela, envolto em nevoeiro matinal...:

Vale de Barris, visto de Palmela, com o Roteiro dos Moinhos à direita:


Hasta!

quarta-feira, 10 de junho de 2015

Corrida do Sal 2015 - rescaldo



 Foto retirada do blog da prova: http://provadosal.blogspot.pt/
 
 
O dia amanheceu cinzento e fresco em Fernão Ferro e fiquei mesmo contente por esse facto! Até fui passear o cão de casaco! Tótil... depois do calor que tem estado, este era um grande dia para correr os 10 km na zona ribeirinha de Alcochete!
Mas, já no carro e conforme me fui aproximando de Alcochete, as nuvens foram-se dissipando e estava um belo dia naquela zona... para a praia, com muito calor e com imensa gente na praia dos Moinhos, que eu desconhecia. Pronto, lá vai ter que ser com calor, o que se há de fazer?
A Praia dos Moinhos tem um enorme areal, uma boa esplanada de apoio e as ruas arranjadinhas e bonitinhas ao seu redor! Sim senhor, hei de ir ali mais vezes!
E a prova? Bom, a prova é difícil e... pitoresca! Gostei de tudo, desde a simpatia da organização, ao percurso, aos abastecimentos estratégicos em locais onde "agora sabia mesmo bem uma aguinha!", tudo bom! Adorei a partida! Nada de apitos, buzinas ou pistolas - ouviu-se um "BORA" e a malta começou a correr! Fantástico! eheheh... melhor, só se fosse um "Ao ataque meus bravos!" :)
A partida é efetuada na praia, no meio de veraneantes, que aplaudiam os atletas a iniciarem a corrida na areia solta, areia esta que só terminava ao fim de uns 100 metros, onde entrámos em terra batida. Isso fez com que o início fosse calmo e controlado, pesado até! Encontrei algumas dificuldades pelo percurso que obrigavam a abrandar, mas nada de especial... uma vala, alguns caminhos com muita erva seca, o calor sufocante na zona da Ponte Vasco da Gama e os dois últimos quilómetros na praia, apesar da maré a vazar. A areia não estava assim tão rija e travava o andamento numa altura em que comecei a sentir algumas dificuldades físicas. A parte final já foi um pouco penosa!
Perto da meta, encontrava-se um singular "placar de classificação", na forma de um miúdo, que sentado na areia ia dizendo aos atletas a sua classificação... 22º, disse-me ele! Espetáculo! Confiei na sua certeza, apesar de ainda não haver classificação geral no "saite". Ainda não sei quantos terminaram a prova, nem a minha posição no escalão M45, mas no início existia uma listagem de participantes com 120 atletas, pelo que fiquei contente com esta prestação!
Na meta e à sombra, haviam águas, bananas, laranjas com fartura para os atletas que iam chegando, e uma simpatia enorme da organização! Parabéns!
Levei para casa algumas lembranças, incluindo um pacote de sal da zona de Alcochete e uma enorme vontade de repetir a prova!
Tenho um único reparo a fazer... tentar realizar esta prova numa altura mais fresca do ano!
 
E pronto... finalmente estou de férias das provas e agora as pequenas corridas que vou dar, serão só para manutenção!


Editado:
Classificação individual - 23º na geral e 8º no escalão M45. Tempo: 50:06 minutos



Classificações


Novamente editado: No blog Maria Sem Frio Nem Casa obtive a informação que a prova teve 10720 metros, o que me deixa mais contente em relação ao tempo realizado.
 

Hasta!

segunda-feira, 8 de junho de 2015

Prova do Sal... está quase!



Boas!


Estou quase a guardar o avental e a finalizar a preparação da receita de carne, para uma corrida com sal!
Com o calor que tem estado tem sido uma patuscada de treinos... no forno, cozido, estufado, grelhado, enfim...!
Felizmente na 4ª feira parece que a temperatura baixa alguns graus!


Treinos da semana passada:


3ª feira - 5 km de jogging, a 5:26 min/km


4ª feira - 30' rolar + 20' rampas em trilho (9x100 metros) + 10' recuperação


6ª feira - 6,4 km ritmo a 4:36 min/km


Saturday Night Fever - Treino aeróbico intervalado na pista de dança, com alguns movimentos de tronco em "Air Guitar" nas mais puxadas e com suplementos isotónicos à altura: 2 x Malibu com gelo e uma cerveja!
O que?... acham que este treino não conta? A dança é um ótimo exercício :)


Domingo - 9,2 km a 4:56 min/km.


Hoje vou correr 20' jogging a uns 6' ao km ou mais...  e de seguida a carne fica a descansar e a marinar até 4ª feira, em Alcochete, para um retoque final com sal!


Depois informo se passei neste Masterchef... ou não! :)

Hasta







terça-feira, 2 de junho de 2015

Fungágá da Bicharada!



Boas!



A propósito de um episódio com um "bicho", descrito mais abaixo, venho recordar e partilhar alguns dos meus encontros imediatos com amimais, nas minhas diversas atividades desportivas, ao longo dos anos...
Alguns desses encontros foram pacíficos ou engraçados, enquanto que outros foram mais assustadores ou dolorosos! Passo a contar as histórias, categorizadas por cada modalidade!



Na Corrida:

  • Sr. Lagarto Verde - Este foi o meu primeiro amigo selvagem no mundo da corrida e até tem direito a que eu coloque um "Sr." antes da espécie, pois foi uma amizade de muitos meses! No local onde agora é o Parque da Paz e antes das obras, habitava um lagarto de cor verde alface que quase sempre me esperava num buraco de uma árvore, e que logo se escondia assim que me via. Algumas vezes ainda esperava 2 ou 3 segundos antes de se esconder e talvez estivesse a ganhar confiança comigo...! Como as voltas eram em circuito, via-o diversas vezes durante os treinos e sabia que poderia contar com o seu apoio ao passar por ali!
  • Cão - São tão comuns os encontros com estes melhores amigos do homem, que teimam em ladrar ao pessoal que corre, que para contar todas as histórias, teria que dedicar um tópico só aos cães, embora nunca tenha tido um problema real com eles!
  • Raposa - Um dia, no mato, ia eu a correr ao final do dia, quando vejo um género de cão a afastar-se, mas devido à cauda larga e peluda desconfiei logo que seria uma raposa. Assim que me olhou de relance, confirmei. Focinho estreito, ar matreiro! Escondeu-se com maestria e nunca mais a vi na zona!
No BTT:

  • Cobra - Este foi o mais recente encontro imediato e o que me levou a escrever este post. No último Domingo, enquanto fazia o treino de corrida e bike, atravessa-se à minha frente um "bicho" com cerca de 1,20 mt. Nunca tinha visto uma cobra tão grande no seu habitat e, vivinha da Silva! Era preta e tinha uma zona verde no corpo, junto da cabeça. Ao ouvir o barulho da bike escapuliu-se pela vegetação e ainda bem, pois não gosto nada destes bichos compridos, luzidios e traiçoeiros!
  • Coelho - Ia com um primo meu de bike, tranquilamente numa estrada de terra batida, quando ao fundo da estrada vemos um coelho a vir em nossa direção, como se nos fosse enfrentar. Após o espanto de ambos e do "Olha, este coelho vai-nos atacar!", pois normalmente fogem, veio a parte cómica, pois quando estava a cerca de 10 metros de nós, fez um movimento tauromáquico com as patitas da frente, fintou-nos com uns estonteantes ziguezagues para a esquerda e direita e fugiu! Hilariante!
  • Vespa 1 - Ainda hoje não tenho a certeza, mas atribuo este incidente a uma vespa. Ia eu  lançado a descer um trilho nas imediações do Almada Fórum, quando sinto uma dor lacerante num ombro. UI!!!!! Que foi isto??? No fim do trilho, parei e observo o ombro, que tinha um inchaço razoável e um sinal de picada no meio. Até chegar a casa e durante umas horas andei à rasca do ombro!
  • Vespa 2 - Ia de bike, tranquilo, quando uma vespa se enfia no espaço das costas das luvas e aí fica presa! Sentindo-se apertada, toca de me picar a mão a torto e a direito! Coitada, não teve culpa... mas eu também não! Não é assim que se resolvem as coisas, ó pazinha!!! Andei com a mão inchada, e com dores durante umas horas! Vespas... detesto-as! Fora do desporto já tive outros "encontros"!
  • Cão - Este não me atacou mas pregou-me um valente susto! Vou eu a descer a mais de 50 km/h numa rua da Raposeira -Trafaria, quando de repente sai um béu-béu de um portão de uma casa e se atravessa à minha frente!!! Não sei como me consegui desviar sem bater no animal e sem cair! Ele também se desviou um pouco e foi um malabarismo de ambos! Nunca mais fiz aquela descida a abrir... passei a ir mais devagar e afastado das casas! Se tivesse caído devia ter ficado com umas boas cicatrizes e talvez com uns ossos partidos!
  • Gafanhotos - Sim, é estranho mas tenho um encontro imediato com estes pequenos seres herbívoros! Nas imediações do Crato - Portalegre, ia com outro primo meu, e vemos ao fundo o chão com uma cor diferente, acizentada. Ao aproximar-nos começamos a ver mantos de pequenos gafanhotos, aos milhares, ou seriam milhões? Apesar de ter crescido a ouvir o "Atirei o pau ao gato, mas o gato não morreu!", eu sou amigo dos animais e não queria passar por ali, pois os bichinhos não tinham a culpa, mas o caminho era aquele e não havia alternativa! Os mais sensíveis e ambientalistas que me perdoem, mas a verdade é que foram quase 100 metros a esmagar gafanhotos! Sorry! Tivessem eles contra-atacado e estávamos lixados! Surreal e digno de um filme do Hitchcock! 
No Surf:

Num meio tão perigoso como o oceano, é espantoso como só tive um encontro imediato, digno de registo, com um animal:
  • Alforreca - Há muitos verões atrás, cerca de 20 (estou a ficar velho...) houve uma "invasão" de alforrecas na Costa da Caparica, com uma expressão tão grande que por vezes se viam às dezenas, cada vez que levantava uma onda. Nesse verão, numa sessão de surf que ficará para sempre na minha memória, pois deslizava nas ondas e sentia as quilhas a cortar alforrecas por baixo da prancha,...  ia eu a remar e a passar as ondas e quando me sento na prancha, reparo que ao meu colo tinha a "mãe de todas as alforrecas" na prancha e entre as pernas! Grande bicharoco! Não estava à espera...que susto!!!! Mandei-me para o lado e livrei-me do bicho! Xiça!!! Tive sorte, pois não lhe toquei com as mãos e safei-me, mas dizem que a picada é bastante irritante e eu ali com as mãos a uns cms... UFA!
E pronto, é isto! Para já não me lembro de mais...


Hasta


 

segunda-feira, 1 de junho de 2015

Treinos... a dar-lhe de força!

Boas!


Tendo no horizonte a Prova do Sal do dia 10 de Junho, que se desenrolará num cenário de areia de praia em maré vazia e em alguns trilhos da zona, direcionei os meus últimos treinos para as vertentes de força e resistência.


A estrada e seus andamentos loucos... nem vê-la! Os trilhos e seus ziguezagues e terrinha solta... Buéréré!!!


Então, por esse prisma e nesse tipo de terreno, o que é que o rapaz treinou na última semana, não ligando muito a distâncias, mas ligando muito a intensidades?


3ª feira - Fartlek "à vontade do freguês" de 45'.
O à vontade do freguês é porque vou gerindo as distâncias a acelerar conforme me apetece e conforme o percurso do momento, tipo... "vou acelerar até ali ao pinheiro da curva", "Vou fazer 5' mais rápido" e por aí fora! As recuperações são feitas da mesma maneira, até sentir que posso dar gás novamente!
Tenho uma tendência a esquecer de fazer uns treinos de Fartlek, mas quando os faço, recordo como é divertido e entusiasmante!


5ª feira - 45' de andamento vivo, acima do confortável...
Não controlei muito o ritmo mas devo ter andado com média de 5' ou ligeiramente abaixo.


Domingo - Treino de duatlo: 35' corrida + 60' BTT + 20' corrida, com intervalos de ca. 5' para a troca de equipamento.
Adoro estes treinos. A 1ª transição faz-se sempre muito bem, mas a 2ª custa mais, ao sair da bike para a corrida. Há-que forçar a cena!


Resultado deste mix... sinto que estou com mais força nos trilhos, a curvar e a acelerar, mesmo que estes estejam em más condições! Também sinto que me falta um ou outro treino em rampas e por isso esta semana já está planeada uma sessão dessas!

Hasta



Trail de Sesimbra 2019 - 15k

Boas! "Este Trail de Sesimbra parece uma prova interessante para a malta se inscrever... é perto de Lisboa e o camandro!"  ...