segunda-feira, 27 de julho de 2015

Lá terá que ser...


Zeros... é de onde eu vou começar, novamente! Não fosse esse o título deste blog!
Depois do "I'LL BE BACK" dito cheio de estilo há cerca de 3 semanas, estou de volta!
Já a terminar as férias, em que me afastei desta cenaça toda das corridas, está na altura de recomeçar a correr!

Neste interregno fiz... nada! :)
Minto... fiz natação sincronizada! Mergulhar... beber uma jola.. mergulhar... beber uma jola... e sempre com o máximo de perfeccionismo! Nota 10!

Hoje já fui correr 25 minutos, só para aquecer os motores... e fiz umas flexões e tal!

Objetivos... para já nada! Depois logo se vê! Não quero sair já deste Nirvana :)

Hasta

terça-feira, 7 de julho de 2015

Seixal Night Run 2015 . Rescaldo

Boas!
Mais vale tarde que nunca, por isso cá estou eu a descrever como foi a prova da passada sexta-feira!

Desta vez, por ser perto de casa, iria ter apoio da família! Mulher e filhos! Até tem outro sabor a prova e... outra motivação! Um gajo tem de mostrar para que é que sai de casa para ir treinar durante a semana! Mostrar serviço! :)

Chegados à baía do Seixal, logo nos deparámos com aquela maravilhosa baía e com o ambiente montado. As ruas estreitas do Seixal favorecem a aglomeração do público, que puxam pelos atletas na com entusiasmos. Os escalões mais jovens já corriam e serviram para aguçar a vontade de ir correr.
A noite estava amena, boa para correr e pessoalmente, sentia-me bem, apesar dos poucos treinos específicos que tenho realizado.
Aquecimento feito... e lá está o personagem na partida... muito atrás... para variar! tenho de começar a ser mais expedito nesta matéria...
Começa a prova e pelas ruas estreitas, cheias de atletas, não consigo progredir. Ia lento e só ao fim de 700/800 metros arranjo espaço para começar a soltar o andamento. Eh pá... e sentia-me mesmo bem a soltar a franga! eheheh... Fui acelerando, acelerando e passando...  e passando! O retorno era assinalado com uma pulseira flourescente, apropriada para o ambiente noturno e no regresso continuei a acelerar e já devia estar com um ritmo perto dos 4:10 min/ km, que mantive (tenho de arranjar um desses relógios com GPS e outras modernices...
Devo ter terminado perto dos 4:05 ao km!
No final ainda deu para um sprint, e passar dois ou três atletas, mesmo não ganhando nada com isso... só porque sim! :)

Terminei os cerca de 6250 metros em 27:20 pelo meu cronómetro... e fiquei em 25ª no escalão, entre 61 atletas.

No final, a organização (sem falhas) foi engenhosa e orientou os participantes por entre uns "esses" de barreiras, encaminhando-os para umas bem merecidas águas e para um brinde simpático, na forma de um copo de cerâmica com as inscrições  "SeixalNightRun 2015". Tudo do grátis! Muito simpático!

Para o ano há mais... tenciono repetir, desta vez mais bem posicionado na grelha da partida!

Hasta!

quarta-feira, 1 de julho de 2015

As provas bonitas!


Boas!

Desta vez venho partilhar um sentimento que me acompanha já há alguns anos e que finalmente me faz "filosofar" um bocadinho J

Por vezes sou deparado nas provas, nos treinos, na blogosfera e em sites de corrida, com a seguinte expressão: “É uma prova bonita!”.

“Uma prova bonita”… e pronto, lá fica esta expressão a matutar na cabeça e a fazer-me refletir sobre algo que os outros expressam, mas eu não consigo sentir. Ainda não atingi esse Nirvana!

Devido a esses comentários, por curiosidade inscrevo-me em algumas dessas “Provas Bonitas” para tentar encontrar essa beleza… mas, em vão! Posso vir satisfeito com a minha prestação, com a organização, com o percurso, o desafio, etc.,.. mas a beleza, não a encontrei! Há provas com locais bonitos, mas isso não me faz dizer: " Foi uma prova bonita!"

Quais serão os critérios para que uma prova entre na categoria de “Bonita”?
Será o ambiente criado? A boa organização? É porque tem muitas bandeiras na chegada e tem um pórtico à maneira? Serão as paisagens? A cor da camisola técnica, os brindes e a medalha?... isso não, por favor! Será o percurso? A moldura humana? O apoio do público? A luzes de Natal da São Silvestre?  A causa solidária? A competitividade?  Dá para tirar umas fotos giras? … Será isto tudo junto? Será que essa beleza parte de dentro de nós, porque nos sentimos bem? Hum...

Do ponto de vista do espetador ou do apoiante da prova, será que é pelo que observam e gostam do que veem?

Será que a malta que diz isso, consegue ir a correr e ao mesmo tempo a disfrutar da paisagem e do ambiente e a comentar “ Eh pá que bonito que isto é! Olha a cascata! Olha aquele castelo do tempo do Afonso Henriques!  Mas que ruas tão limpinhas! Olha as flores amarelas tão giras! Viste o javali?  J

Será que terei de começar a olhar mais para a paisagem ou algo do género? Ou terei que beber um Moscatel inspirador antes prova para me abrir os horizontes… eh eh eh

Eu inscrevo-me em poucas provas e normalmente fujo das provas com mais participantes, as tais  provas da “Moda Running” e as minhas espectativas são: uma boa organização, um bom percurso, uma medição oficial assertiva e que não seja necessária uma grande logística para ir à dita prova!      Já a participar,  concentro-me na passada, na distância, nos obstáculos do percurso e se possível ultrapassar alguns participantes para uma boa classificação e um bom tempo realizado. Quero chegar à meta o mais rápido possível! O esforço, o desafio e o cansaço não deixam espaço para mais! Ficarei satisfeito ou não… logo se vê! Para mim não é uma questão de beleza, mas sim de satisfação pessoal, não fosse isto um desporto individual!

E poderão dizer-me:  “Ah tal ó Luis, mas se calhar escolhes mal as provas?!”

Acho que não é por aí… pois já participei em diversos tipos de provas, seja elas na pista, no corta-mato, em estafeta, na estrada, no monte, no chamado trail, de dia, de noite… ou em provas com 12 pessoas na partida, e noutras com 7000,…  assim como em várias distâncias, desde os 800 aos 21,097 metros e nunca cheguei a esse clímax, esse êxtase, da “Prova bonita”. Sim, também já participei em eventos perto de casa e outros em locais mais distantes, que me poderiam despertar a atenção para aquela novidade na paisagem ou um local espetacular!
Todavia, não  pensem que fico indiferente aos locais mais belos, e é claro que aprecio as paisagens, principalmente as que incluem o mar, ou a arquitetura das cidades e tudo o resto, mas isso apenas  acontece nos treinos ou passeios, sejam eles de corrida ou de BTT, onde consigo parar, relaxar e não ter o compromisso de cumprir um objetivo! Aí sim, dá para conversar ou apreciar a paisagem espetacular… tirar uma foto, olhar para a fauna e flora. Turismo…

Se me pedissem um conselho para uma prova bonita, eu diria: “ qualquer uma…  mas vai a pé ou de bicicleta, senão não vês nada!” J

Quando penso numa prova bonita, lembro-me do recorde do mundo do Fernando Mamede nos 10000 metros de Estocolmo, com o Carlos Lopes atrás dele! Isso sim, foi uma prova bonita, mas desconfio que não seja disto a que o pessoal se refere! J

Serei um Nerd da corrida? Isso também existe? J

Hasta!

Trail de Sesimbra 2019 - 15k

Boas! "Este Trail de Sesimbra parece uma prova interessante para a malta se inscrever... é perto de Lisboa e o camandro!"  ...