terça-feira, 26 de maio de 2015

Sal para as férias 2015

Boas!




Antes que comecem a pensar que isto é um post de um qualquer blog de culinária, como o Papa Kilometros do Carlos Cardoso :) , aviso já que este sal é culinário mas, é o da Prova do Sal, em Alcochete, onde já ando há anos a adiar a minha participação.

A ver se é desta que participo. :)
Esta é uma prova de 10 km em areia de praia fluvial e nos trilhos adjacentes, da qual tenho ouvido dizer muito bem e que é uma prova bonita e diferente pelas características do percurso!

As férias da "competição" vão ter de esperar mais umas semanas!

Hasta

segunda-feira, 18 de maio de 2015

Corrida VW 2015

Boas!

Objetivo cumprido!
Como ansiava, fiz a prova abaixo do planeado ritmo de 4:50 min/km, correndo com média de 4:41... e cumprindo os 12.5km em 58:37 minutos!
Não é nada de especial no que respeita a performances, pois até numa meia-maratona já andei mais rápido... mas, puxando a brasa à minha sardinha, estava mesmo uma brasa durante a prova e eu parecia uma sardinha :) 
Durante a corrida, era vê-los a encostar à berma para aproveitar uma sombra de uma árvore ou de uma casa e até os participantes mais baixos andavam ao lado dos mais altos. OK, este último exemplo foi um exagero! :)
Mas estava quente, muito quente, a rondar os 30º, e sem vento, o que tornou esta prova mais difícil e  isso só reforça a satisfação de a ter cumprido em razoável prestação!

Desta vez deixei o carro na Autoeuropa e fui no autocarro de "excursão ao presunto" a Palmela. As excursões da VW são muito bem organizadas! Mas que bela viagem a ouvir histórias de corrida. A malta quer é conversa, não haja dúvida... isto da corrida é só um meio para atingir um fim! Alguns até chegam a casa a cheirar a cerveja, o que poderá ser estranho... mas adiante!

Antes da partida, junto ao Castelo, por ser alto, havia uma brisa e até se estava bem, o que contrastava com o que iríamos sentir a seguir, ao descer a encosta do Castelo.

Parti com os colegas de equipa dos Corre @ Correr , o Carlos e a Catarina, que iriam fazer a prova juntos, com o Carlos a ajudar a Catarina, mais rookie nestas andanças. Controlei a descida a um ritmo seguro e passei a placa do 1 km com 5:11 minutos.  A partir daí aumentei progressivamente o ritmo de km em km até um ritmo que me permitisse cumprir a prova sem problemas, tendo em atenção o calor que se sentia. Na zona da Quinta do Anjo começou a sentir-se um calor enorme e o pelotão já nem falava... e se alguém dizia alguma coisa, era para se queixar do calor!
O percurso teve uma alteração em relação ao ano passado, que nos livrou de uma subida tramada, substituindo-a por outra mais acessível e gostei mais desta edição, com melhores pisos e paisagens.
Levei dois géis do tipo Power/Hiper/Mega /Boost Energy, da Isostar, pois já imaginava que iria necessitar de um empurrão, dadas as minhas habituais dificuldades com o calor e a atual forma. Seria um para o abastecimento dos 4km e o outro para os 8km. Senti que estes funcionaram e que foram uma ajuda preciosa, não deixando a máquina ir abaixo.
Na parte final da prova o calor estava insuportável. Alguma malta que ia ultrapassando estava de rastos... notava-se bem a forma arqueada do corpo e a respiração não enganava!
A zona mais quente por onde passámos foi num dos estacionamentos ao ar livre onde a VW armazena os carros recém-produzidos. Aí o sol batia de chapa, sem vento, e acredito que nesse local a temperatura rondasse os 40º. Até se viam ondulações de calor junto ao chão, no horizonte... e uns lagos... e um rio...  ou não, talvez fossem miragens...
Foi a fase que me custou mais até entrar na fábrica propriamente dita, onde a sombra atenuou um pouco os últimos metros da corrida.
Terminada a prova, estava muito estafado, mas já me senti com mais dificuldades noutras provas.
No final ainda vi alguns alguns casos de desmaios e vómitos, com malta a ser assistida pelas equipas de emergência.

Quanto aos meus colegas de equipa, chegaram de mão dada, felizes pelo facto de a Catarina ter cumprido a sua 2ª prova desde que anda nestas lides, com o tempo de 1:12:50 horas. Nada mau para a nossa rookie! Mas com uma ajuda como a do Carlos, torna-se mais fácil! Parabéns aos dois!

Um episódio curioso no final da prova... quando saí da zona da meta, cruzei-me com o vencedor da prova, o Nelson Cruz, que só conheço de vista e perguntei:
- "E então, uma vitória?"
- "Sim, ganhei" respondeu ele com um sorriso!
- "Boa, Parabéns!"
- "Obrigado! A tua, correu bem?"
- "Sim, estou cansado, mas correu bem! Força!
- "Força"
Foi um breve momento, mas deu para confirmar o que já tinha ouvido deste campeão, de quem o conhece. É humilde e afável! E ganhou a prova com 38:00 minutos com um avanço de quase 3 minutos para o 2º!
3:02 min/km! Xiça!

Terminaram cerca de 1830 atletas e eu fiquei em 363º.
Como parti no último terço do pelotão, fiz uma prova de trás para a frente! Gostei!

Em relação à organização, na minha opinião esteve bem, desde as inscrições até ao final. A única situação digna de registo e que a organização teve de contornar foi o atraso de 10 minutos na partida, para esperar pelos últimos autocarros de atletas, mas informou os participantes na partida e lamentou o sucedido. Estão desculpados!

Para o ano há mais VW e agora... agora estou de férias da corrida no que respeita a provas, até Setembro/Outubro.

Hasta











 

sexta-feira, 15 de maio de 2015

segunda-feira, 11 de maio de 2015

BTT na Arrábida com os Papatrilhos - 10/05/2015




Boas!

Faltam apenas alguns dias para aquela que provavelmente será a minha última prova antes do Verão, a Corrida da VW,  por isso, nada melhor que um treino à séria... de BTT! Lógico não é?  :)

Ao fim de um mês e tal de intercalagem de treinos de corrida e BTT, as pernas já não notam tanto este Mix, e aquele peso nas pernas já desapareceu. Quer dizer.. hoje doiem-me as pernas do passeio de ontem... mas durante os treinos de corrida,  aquela sensação de peso  e que prendia os movimentos, quase desapareceu.
A prova disso é que na última 4ª feira consegui realizar um treino de 9,5 km a um ritmo de 4:41 min/km, sem grandes dificuldades. Se conseguir aguentar os 12,5 km da corrida da VW a este ritmo, já fico muito satisfeito!

Ontem, para aproveitar o fantástico dia de Verão que estava,  peguei na "espanhola" e juntei-me à malta dos Papatrilhos para um passeio de BTT, que normalmente têm a Arrábida como local predileto para laurear a pevide! Ontem o protetor solar era um dos acessórios obrigatórios do ciclista, e foi devidamente aplicado na cara, braços e pernas!
Assim, besuntado e a cheirar a praia, saio ainda pela fresquinha da manhã, e vou ter com o pessoal ao Ponto de Encontro na Quinta do Conde. A caminho encontro alguns membros do grupo e logo um deles me pergunta:  - "hoje perdeste a cabeça?" :)
Era justa a pergunta, pois já há algum tempo que não me juntava a eles, mais concretamente desde Agosto do ano passado, no By Night! E antes disso deve ter sido no Agosto anterior...
- Pois... pá, perdi a cabeça, e levantei-me cedo! :)

A volta teve mais ou menos 52 km, que foram regados com a habitual boa disposição que caracteriza o grupo Papatrilhos, e entre outras, percorreu a zona da Serra do Risco, que é uma das minhas zonas preferidas da Arrábida.

Aqueles trilhos com calhaus agarrados ao chão e outros mais soltos, dão-me luta e um gozo brutal a ultrapassá-los! Haja tracção nos pneus e força nas pernas!!! Força pá!!!

A volta terminou debaixo de um calor típico de Verão, que foi compensado com uma mangueirada fresquinha e retemperadora no quintal! Ahhhhhh vida boa!

Hasta
 

Relato do Corre Jamor 2019

E foi assim o Corre Jamor: Depois de chegar ao Jamor, levantar o dorsal e encontrar a lebre (Moreira), aproximava-se a hora da prova. A m...