domingo, 30 de dezembro de 2012

São Silvestre de Lisboa "El Corte Inglés" 2012

Pela primeira vez participei numa São Silvestre, essa prova mítica que conjuga a corrida noturna e o espírito natalício e de reveillon. Foi isso que eu senti nesta prova, pelas sensações absorvidas no meio daquele imenso pelotão e pelas luzes de Natal nas avenidas lisboetas que transformaram esta prova num momento mágico!
Após um encontro com outros colegas que iriam participar na prova efectuei um pequeno aquecimento e integrei a partida! Os animadores de serviço iam cativando o pessoal, com algumas homenagens aos melhores atletas presentes e ouviam-se palmas!
PARTIDA! Demorei algum tempo até começar a correr, mas é sempre assim, com tanta gente!
A prova corria-me bem, e se no início foi difícil abrir caminho pelo meio de cerca de 4500 pessoas que terminaram a prova, que se afunilaram na Rua do Ouro, onde até assisti a quedas, depois naturalmente começou a existir mais espaço e a gincana foi desaparecendo,  permitindo-me rolar melhor e desenvolver uma passada mais consistente. Os primeiros 5 kms eram praticamente planos mas depois disso vinha a temida subida desde o Rossio até ao Saldanha. A presença do público foi uma grande ajuda nesta fase... no Rossio e restauradores estava muita gente a incentivar os atletas! Admito que esta prova custou um bocado, mas se não custasse.. era treino! Mais ou menos a meio da subida da Avenida da Liberdade, vejo em sentido contrário o Rui Silva e o Feiteira a descer em direção à meta. Xiça... que passada que levavam aqueles dois! Depois outros atletas foram aparecendo e iam dando alento para que continuasse a pensar na conclusão da subida. Chegado ao Saldanha, volta para trás (não gosto muito deste formato, mas enfim...) passo a ser um dos que já passava pelos outros a subir e isso deu uma motivação extra ao facto de estar a descer. Pensava eu que na descida ia passar alguns concorrentes, mas naquela zona do pelotão ia tudo lançado por aí abaixo até aos Restauradores! Para não variar... não iniciei o cronómetro e ia "à toa" em relação ao tempo que estava a fazer, mas sentia que ia dentro do meu melhor...
Cheguei à meta a marcar 45:07 minutos, o que já melhorava o meu record pessoal desde a corrida do Destak, mas o chip, sempre atento,  descontou o tempo gasto na gincana que fiz através daqueles que inadvertidamene integraram o pelotão dos Sub-50 e  presenteou-me com 44 minutos certinhos, que passa a ser o meu melhor tempo oficial nos 10 kms. Um minuto a menos, fixe!
Parabéns à organização que se excedeu em tudo, proporcionando um bom momento desportivo e de convívio a todos os participantes! Até as maçãs que ofereceram no final da prova eram boas!

Para a história fica o registo:
744º Dorsal nº994 Luis Estêvão 00:45:07 128º Veterano 2 M Tempo Chip 00:44:00
                                  

domingo, 9 de dezembro de 2012

Estafeta da Maratona de Lisboa 2012

Hoje o dia começou cedo!

Às 06h15 toca o despertador e tentando fazer as coisas sem acordar o pessoal, equipo-me, tomo o pequeno almoço, passeio o cão e saio em direção a Lisboa!
Estava fresquinho de manhã, cerca de 5 graus na minha zona, mas sem vento e sem nuvens! Boa! Vai estar um belo dia para correr, pensei eu!
Segui em direção ao Estádio da Luz, onde estacionei o carro, para o ter "à mão" assim que acabasse o meu percurso ali para os lados do colégio militar. Dali segui de metro, com 3 transbordos, sem que antes não tivesse um pequeno percalço que me atrasou no percurso... a passagem pedonal do estádio para o CC Colombo estava fechada, o que me obrigou a uma corrida de aquecimento antes do tempo. Enfim... lá cheguei à estação e apanhei o metro. Muitos atletas seguiam na carruagem em direção à prova.
Chegado ao local da prova encontro alguns membros da equipa da estafeta, que me deram o apoio logístico de ficar com as minhas coisas e apronto-me para a partida.
Encontro um amigo de infância que também costuma andar nestas andanças e ainda partimos juntos. O ambiente era "festivaleiro"! Máscaras, chapéus, inscrições nas camisolas, muita animação e um bom ambiente!
Partida!
Quase 2 minutos para chegar à meta... e aí está ele a trotar! Desta vez esqueci-me de fazer o start no cronómetro e só me lembrei cerca de 1 minuto despois da partida...
Os primeiros kms correram-se bem e mesmo com algumas leves subidas ia seguindo a um bom ritmo. Tentei não me entusiasmar muito com o andamento, pois a maioria participava na Maratona e era normal que eu fosse mais rápido que a maioria pois eu só correria 10 kms...
Após 5 kms, já depois do abastecimento, mantive o ritmo e ouvi alguém no pelotão a dizer que ia a 4:34/km e pensei... "deixa-te ir assim" que vais bem!
Passadas as traseiras do Estádio de Alvalade, já só faltavam cerca de 2 kms e apertei ligeiramente o ritmo, e pensei, os treinos de séries servem para isto, para aguentar a passada! Últimos 300 metros e ia bem lançado, vejo a bomba BP ao virar da esquina! Wooohooo, fixe! A chegar à meta dos 10 kms avisto o 2º elemento da equipa e ele avista-me! Passo-lhe o testemunho, e ainda estou para saber se foi regulamentar... pois foi mais de 1 metro depois da zona!
GO GO GO Nuno!!!!
Já está... missão cumprida! Espero que tenha corrido bem para os outros, pois ainda não sei como correu o resto da prova. Com certeza que correu...
No final, e descontando o minuto que não contei com o cronómetro, devo ter feito os 10 kms em cerca de 44 minutos, o que será um novo recorde pessoal. A confirmar!

domingo, 11 de novembro de 2012

Rescaldo da participação no Corre Jamor 2012

Os dias de prova são sempre assim... muito esperados e desejados!

O dia anterior à prova, que costuma ser um dia de ansiedade e de recomendável descanso, não foi bem assim, pois havia uma festa de aniversário, que se adivinhava bem regada, com a particularidade de ser São Martinho e haver também as tradicionais castanhas e a água-pé! Foi só meter "nitro" para dentro do corpo.
Talvez por isso não tenha dormido muito bem e apenas 5h30 de sono não são o ideal para preparar o corpo para a prova, mas apesar disso, na manhã da prova até me sentia capaz fisicamente para ir percorrer os 9 kms de sobe e desce do Jamor.
Alinhado na Partida, lá para trás, como de costume para os mais atrasados, esperava-se o tiro de partida e aí está, tudo a correr a trote, pois eram mais de 1000 os participantes a alinhar na Partida. A primeira fase da prova é feita pela zona baixa do Jamor e faz-se bem, servindo de aquecimento para o que aí vinha. No final dessa fase, começam as subidas e para sair lá de baixo... há-que subir, ora bem! A subir as coisas corriam-me bem, sentia que ia passando alguma malta, que nessas zonas abranda. Nessa altura ia com uma boa passada e a subida para o o Alto da Boa Viagem foi feita sempre a passar outros participantes, aliás, esta minha prova foi feita de trás para a frente, sempre a passar pessoal...
Chegado ao abastecimento dos 5 kms, sentia que não podia ir muito mais rápido que aquilo e até ao final tentei manter o andamento, acompanhando outros participantes com a mesma passada que eu. Aos 30 minutos de prova, no meio da mata já se ouviam os megafones a anunciar os primeiros classificados e era um alento para continuar até ao fim. Esta prova tinha a particularidade de ter muitas zonas com lama, escorregadias,  que criavam algum desgaste nas pernas e a alguma dose de equilibrismo, sendo que a fase final da prova já foi feita com algum esforço extra.
No final, a voltinha ao Estádio Nacional foi épica, e soube bem pisar o tartan outra vez...
Soube bem também verificar que fiquei em 125º na geral e em 24 no escalão Vet I, com 40:51 min. Eu que afirmava que se ficasse nos primeiros 200 já era bom... por pouco não ficava nos primeiros 100...
Missão cumprida e saldo positivo! Estou contente!

segunda-feira, 24 de setembro de 2012

Corrida do Destak

Na noite anterior à prova choveu como se não houvesse amanhã... mas de manhã, nada, mesmo bom para correr. E foi assim, com esse cheirinho a chuva e terra molhada que fui para Carcavelos para me apresentar na partida de mais uma prova de 10 kms.
Muita gente na partida, ansiosa para dar à canela pelo alcatrão fora em direção a Cascais, formando um pelotão considerável junto do insuflável Destak, acho que eram 2300 cabeças...
Eu parti cá de trás, e fui pouco a pouco galgando terreno e ultrapassando outros participantes, mas mais uma vez a meio da prova ia lançado num ritmo abaixo dos 4'30'' e quebrei aos 8 kms... e a partir daí foi aguentar a cenaça até à Meta!
Acabei com 45'11'' mas esperava baixar os 45'... ficará para a próxima, mas terei que manter um ritmo mais lento e depois então vou lá buscá-los!!!
Para a história fica os resultados:
387º na classificação  Geral
86º no escalão Vet. II

quinta-feira, 13 de setembro de 2012

Corrida do Avante 2012

Após uma semana em que a "esfera ORL" me deu alguns problemas e me obrigou a tomar umas bombas ibuprofénicas e uns líquidos à presssão pelo nariz acima, apresentei-me na prova, sabendo que isso me iria afectar um pouco. A prova, de 11.6 kms, é um pouco longa para mim, habituado a distâncias mais curtas, mas planeei fazê-la com calma, começando a um ritmo lento e ir aumentando pouco a pouco.
Com o começo característico das provas com muita gente, que neste caso eram cerca de 1500 atletas segundo o speaker, comecei a andar e pouco a pouco a correr entre a molhada, atingindo os 5 min/km ao fim de uns 400 metros. Mantive-me por essa passada durante os primeiros 2 ou 3 kms e depois aumentei o ritmo. A parte final custou-me um pouco, talvez por ser um percurso de ir e vir, pois dessa forma sabemos o que nos espera e isso martela-nos a alma... ainda assim, aguentei a cenaça e terminei a prova com cerca de 52', com um tempo de passagem aos 10 kms de aproximadamente 45'. Fiz a prova toda sem olhar para o cronómetro, para não condicionar o andamento.
Gostei da prova, foi boa, agora venha a Corrida da Linha/Destak daqui a uma dezena de dias!

Relato do Corre Jamor 2019

E foi assim o Corre Jamor: Depois de chegar ao Jamor, levantar o dorsal e encontrar a lebre (Moreira), aproximava-se a hora da prova. A m...