domingo, 27 de janeiro de 2013

Duatlo do Jamor 27-01-2013 " O Tulicreme"


Hoje no Jamor, só estando lá para ver a adversidade com que todos os participantes se depararam no percurso da prova do Duatlo BTT.
Embora a prova seja de 5 kms Corrida+ 14,5 kms BTT+ 2,5 kms Corrida, o que me vai ficar na memória é a parte do BTT. Sem dúvida!!!

Cheguei ao Jamor atempadamente e tratei do dorsal e de preparar o material para colocar na zona de transição. Tudo isto à chuva! O Windguru dava chuva até às 10h00 e acertou em cheio! Felizmente a chuva parou durante a prova...
Já com os pés molhados antes de correr, andei por ali na companhia dos amigos Papatrilhos e de um ou outro companheiro de corrida e btt. Olhando para a paisagem já dava para ver que os trilhos deviam estar bastante enlameados... e como costumo ir no meio do pelotão, já adivinhava que a coisa iria ficar bem mais "mastigada" para nós, que vamos lá atrás!
A corrida correu-me mais ou menos bem, pois já fiz 5 kms mais rápidos em treino, mas melhorei o tempo do ano passado. Hoje não estava a sentir-me especialmente em forma...

No BTT, ora bem, logo depois da transição subimos à esquerda do Estádio Nacional e a lama marcou logo presença e ainda por cima a subir. Era a subir e a escorregar em algumas zonas o que tornava a ascensão mais difícil. Em relação ao ano passado, andei 5 ou 6 vezes mais tempo com a bicicleta à mão, pois a prova é longa e resguardei-me do excesso de esforço. Em alguns locais era mesmo impossível subir aquilo no estado em que estava. Talvez os primeiros que por lá passaram o conseguiram, mas aquela malta... são uns cavalos! Admiro bastante estes atletas que fazem aquilo com uma perna às costas! Grandes atletas!
A dada altura pensei em desistir... coisa que nunca fiz numa prova... nem nos tempos em que corria quando era mais novo. Aquele sentimento de parar esteve ali a marinar, a marinar, mas passou! Fui  andando e pedalando e acabei por completar a prova.
Do lado do Jamor encostado a Linda-a-velha, as coisas ainda estavam piores... a lama parecia Tulicreme. Eu até sou fã do Tuli desde pequenino mas aquilo era demais. Houve uma altura em que me comecei a rir sozinho daquilo tudo. Granda Totó, que é que andas aqui a fazer no meio desta pasta? Pensei eu!
Entretanto, mais Tulicreme a subir, a descer, foi  um fartote do creme! A descer ainda a coisa ia... parecia que estava a surfar, wooohhoooooo! Haviam subidas em que levava a bike à mão e a única maneira de os sapatos de BTT agarrarem ao chão era se fosse pelas ervas na berma. Muito duro!
Lá fui mastigando os kms até à zona de transição e finalmente voltei a calçar os ténis de corrida. Tal como no ano passado, esta parte custa sempre um bocado, pois é uma transição difícil.
As pernas não queriam correr, mas lá as convenci e levaram-me durante os últimos 2,5 kms.

A minha "espanhola" como eu a apelido, ficou assim:
Tadita!!!
Foi valente e aguentou sem avarias e sem queixas!






Para a história fica um 309º na geral, e um 23º lugar entre os Veteranos 2 com um tempo de 1h41m18s.
Foi um bom treino sem dúvida!

Para o ano que vem lá estarei outra vez com ou sem Tulicreme! Mas desta vez levo o pão...

Hasta

Novamente a Treinar, por Lisboa!

Boas! Se há coisa que eu gosto é mesmo do nome deste blogue! Mais adequado não há! Cada treino, prova ou atividade é sempre um retorno,...