terça-feira, 29 de setembro de 2015

Rescaldo do 1º Trail do Pinhão - 2015



Boas!


No título desta mensagem fiz questão de referir que é a primeira edição e colocar a data, na esperança que esta prova seja a primeira de muitas. Foi uma boa iniciativa a de aproveitar aquele pinhal imenso para realizar esta prova de corta-mato ou Trail, traduzindo para português :)
Desde já envio os parabéns à organização, do Clube Águias Unidas e Mundo da Corrida. Faço um único reparo às fitas de marcação, que por serem amarelas se confundiam com a vegetação, que nesta altura do ano já está mais amarelada e ainda com as flores, também amarelas. Talvez  fosse melhor umas fitas vermelhas, para pitosgas como eu?




O Barbas...
Montado na minha BTT já ali tinha passado muitas vezes e os caminhos não foram por isso novidade, adivinhando mais ou menos o percurso dos 15 km com antecedência. Já sabia que iria apanhar alguns estradões e alguma areia fina tipo praia, ainda para mais nesta altura do ano, quando está tudo seco e solto. Também sabia de antemão que apesar de a zona ser praticamente plana, existem alguns pequenos vales e daí se adivinhavam algumas sobes e desces para quebrar o ritmo.
Foram organizadas duas provas de corrida, sendo uma de 35 km e outra de 15 km em que me inscrevi e foi ainda realizada uma caminhada.


A partida para os 35 km
Dada a partida, às 09h15 e após 100 metros de piso muçulmano al-catran, logo entrámos na mata para aí cumprir o percurso. Sendo uma prova de 15 km, resguardei-me no início (finalmente a cabeça começa a ter juízo), pois habitualmente faço provas mais curtas e 15 km... é quase uma meia-maratona, com a dificuldade acrescida de correr no mato. Andamentos vivos, nem pensar! Posicionei-me no meio da corrida e fui passando... passando... passando e só me lembro de ter sido ultrapassado por dois atletas.
A preparação para esta prova não foi a melhor, mas senti-me bem até aos 12...13 km, altura em que acusei algum cansaço e  impus a mim próprio um ritmo confortável para acabar sem sofrer e ir combatendo com a areia solta, que ia causando algum cansaço extra e me castigou as pernas.
Havia muita areia! Calculo por alto que aproximadamente 15 a 20 % do percurso era areia mais solta. Era como correr nas dunas da praia e era difícil manter um ritmo, com os pés sempre a quererem entortar as pernas. Aqueles corta-fogos vão ficar na minha memória! O resto do percurso que não era tão solto, também estava bastante mastigado! Os estradões de terra batida sabiam que nem ginjas para descansar e aplicar um ritmo mais forte.
O dia estava quente e embora a prova começasse cedo, depressa aqueceu, não fosse esta prova realizada no deserto do Mário Lino. As sombras dos pinheiros ia sendo estrategicamente aproveitadas para não aquecer tanto a máquina e no final a areia já nem fazia tanta confusão, pois "fazia parte", mas quando pisei os últimos 100 metros de alcatrão antes da meta, foi uma alegria! :)












Umas recordações originais da prova para os primeiros classificados. 
Bah... tenho lá muitos em casa... dão umas belas acendalhas! :)

No final cortei a meta com o tempo de 1:15:33  para os 15,1 km do percurso, que dá uma média de 5:00 min/km. Classificação: 28º entre 123 participantes. 
Resultados afixados 15 minutos despois da prova e atualizados assim que os participantes iam chegando e a folha enchia. Muito bem!

Gostei da prova, que foi um bom desafio físico e se houver mais edições, espero participar.


Ah... estreei em prova a minha última aquisição, uns Salomon Speedcross III, que foram fundamentais para ter "grip" em algumas situações mais pedregosas, a subir e descer e a transpor a areia solta! São bastante confortáveis e estáveis e têm um sistema de atacador original e eficaz. Dizem que são muito bons para a lama e eu estou ansioso de os sujar!


Classificação Geral


Hasta
 

Novamente a Treinar, por Lisboa!

Boas! Se há coisa que eu gosto é mesmo do nome deste blogue! Mais adequado não há! Cada treino, prova ou atividade é sempre um retorno,...